sexta-feira, 13 de julho de 2012

O que fazer quando o CCZ bate à sua porta?

O seu cão tem Leishmaniose e o CCZ está na sua porta? Saiba como proceder:

A Constituição, que está acima de qualquer outra legislação ou portaria, prevê que sua casa é inviolável, portanto, é sua escolha permitir, ou não, que os agente de saúde entrem em sua residência e coletem sangue do seu animal.

Artigo 5º, inciso XI: A casa é o asilo inviolável do individuo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante de delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou por determinação judicial.

Caso o exame dê soropositivo os agentes NÃO podem levar o animal sem a sua autorização. Procure uma clínica veterinária de sua confiança e faça a contraprova.

O exame feito pelo CCZ é reprovado como meio eficaz para diagnosticar a existência da doença por possuir altos índices de erros. Dessa forma, é impraticável não repetir o exame com um veterinário particular, pelo menos mais de uma vez. Não é um exame caro. Custa em torno de R$ 30,00, mas que pode ser decisivo para a vida de nossos companheiro. 

O tratamento É POSSÍVEL, É BARATO E É PERMITIDO. Explicando melhor, o tratamento é feito através do manuzeio de algumas drogas como o alupurinol, que, inclusive, podem ser facilmente manipuladas por uma farmácia de manipulação. AGORA, exige-se um rígido compromisso tanto do médico veterinário quanto do proprietário do animal (é o nosso amor sendo posto a prova). 

Outro dado que merece um esclarecimento é que O TRATAMENTO DA LVC NÃO É PROIBIDO o que não é permitido é o uso de medicamentos humanos para esse tratamento. 

A eutanásia não resolve o problema da LVC e isso é fácil de perceber. Desde a sanção do decreto da eutanásia, muitos cães foram sacrificados, e estamos falando de mil para mais todo mês. E até hoje, depois anos e mais anos, chacina atras de chacina, continuamos com a Leishmaniose batendo em nossas portas hoje. Isso nos faz, pelo menos, questionar a eficiência do sacrifício, não é mesmo? 

Entendam, o CCZ NÃO pode coagir um dono de um cachorrinho a entregar seu animal para ser sacrificado com base em um único resultado de exame. Isso é abuso de autoridade. Um verdadeiro absurdo que deve ser evitado todas as vezes. E, inclusive, é possível ingressar com uma ação judicial. 

Um agente do CCZ nunca pode proibir que o proprietário de um cãozinho, supostamente, doente faça o tratamento e cure clinicamente seu companheiro, pois o animal não está mais sob tutela do Estado. Mas, quando o entregamos, abrimos mão da nossa autoridade e autorizamos o Estado a fazer o que achar melhor: eutanásia. 

Resumindo: Não deixem que o CCZ entrem em suas casas para sacrificar seus animais alegando a existência da LVC sem repetir o exame em um veterinário da sua confiança ou tentar o tratamento. Nenhum agente do Estado pode entrar sem autorização em casa nenhuma para tirar o direito de um dono querer salvar o seu animal.

Fonte:PAF



0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favorites More